Mar (O Farol)


Mar (O Farol)

O Mar faz-se de ondas a espreguiçar.
Segredos e murmúrios em búzios perpetuados.
À deriva os nossos pensamentos
Prenhes de vontade urgência e necessidade.

A palavra Mar escreve-se com os nossos pés descalços na areia
Com o vento fugidio a socar-nos o rosto e a desalinhar os nossos cabelos.
O Mar é tão vasto que nos convida a partir.

As gaivotas abrem as asas e travam amizades com as ondas.
A memória da espuma arremessada
Na hora de puxar os Lençóis e desejar as boas noites.
À noite o farol é um carrocel de luz a girar.


2017 © Copyright Vítor Casado

Foto: Emília Silva, 2017



Comentários